Crianças e adultos movimentam economia no período da Copa

“Em época de Copa do Mundo todo mundo vira criança”. A afirmação é de Mabel Manzi, proprietária da loja de decoração de festas Splash Party, localizada em um dos centros comerciais de Brasília. A procura por painéis de festas sobre o tema fez com que a empresária criasse mais três mesas, com jogadores de madeira, bolas grandes em 3D, entre outros. Segundo Mabel, a exigência pela decoração de futebol tem partido mais dos pais, que buscam aliar a data da festa do filho com os jogos da Copa.

“Hoje mesmo fechei uma decoração sobre a Copa. O filho queria o tema do filme Avatar, mas como o aniversário da criança vai cair no dia 20 de junho, dia da estréia do Brasil na Copa, a mãe conseguiu convencer o filho a mudar de idéia. O argumento dela foi que muitas pessoas não iriam para a festa porque optariam por ficar em casa para assistir o jogo do Brasil. Segundo a mãe, realizando a festa sobre o tema, os convidados poderão fazer as duas coisas ao mesmo tempo, ou seja, ir para a festa e torcer pelo Brasil”, conta a empresária.

De acordo com Mabel, as datas sazonais sempre representam reforço no faturamento da empresa, mas a Copa, em especial, além de render bons lucros, transforma a loja, e os clientes ficam com ótimo astral. “Os adultos viram crianças e as crianças ficam mais eufóricas ainda. Todos querem fitas para por no braço, confete, balão, bandeiras para carro, apito e corneta. Quanto mais barulho melhor”, diz. Ela garante que a opção pela decoração verde e amarela não é sinônimo de valores mais altos. “Independente do tema escolhido, o preço da mesa é o mesmo, R$ 280,00”, explica. Ainda segundo ela, “as bandeirinhas de carro é o tipo de produto que não fica parado nas prateleiras”.

Fonte: http://www.facadiferente.sebrae.com.br/2010/05/28/criancas-e-adultos-movimentam-economia-no-periodo-da-copa/